Ar Condicionado - Procedimentos gerais de teste

Esta seção trata apenas da assistência e da reparação do sistema de ar condicionado. Para informações sobre a função e o funcionamento dos componentes do ar condicionado, consulte a seção apropriada.

CUIDADO: : Muitos dos modelos descritos neste manual são equipados de série com airbags. O trabalho em veículos equipados com esse tipo de sistema tem de ser executado com extremo cuidado, a fim de evitar que o airbag seja acidentalmente insuflado, o que poderia resultar em ferimentos pessoais. Quaisquer trabalhos não autorizados no sistema poderão resultar na sua avaria ou no insuflamento acidental de airbags.

 

NOTA: Para mais informações, consulte a seção sobre airbags e pré-tensores dos cintos de segurança.


Circuito do refrigerante

NOTA: Esta seção cobre os procedimentos gerais e só se aplica a componentes padrão.

  • Não é possível prestar assistência à maioria dos componentes do circuito do refrigerante de um sistema de ar condicionado.

Se o diagnóstico indicar que os componentes que se seguem estão avariados, estes devem ser substituídos:

  • Acumulador/desumidificador.
  • Depósito/desumidificador.
  • Válvula de expansão.
  • Tubo de orifício.
  • Compressor.
  • O condensador, o evaporador e o refrigerante podem ser lavados por circulação de líquido para remoção de sujidade, mas os componentes acima referidos devem ser excluídos e lavados por meio de circulação de um líquido apropriado.

NOTA: Se não for possível conseguir um líquido de lavagem por circulação apropriado para o efeito, UTILIZE APENAS refrigerante líquido (do mesmo tipo daquele utilizado no sistema).


Componentes do circuito do refrigerante

Ligações de assistência

Fig 1

  • As ligações de assistência contêm válvulas do tipo Schrader, com núcleos integrais aparafusados ao respectivo corpo.
  • As válvulas das ligações de assistência têm de ficar completamente seladas, para evitar fugas de refrigerante. Para verificar se existem fugas, aplique umas gotas de óleo do refrigerante na válvula.
  • Se se formarem bolhas, existe uma fuga na válvula e o seu núcleo tem de ser substituído.
  • Normalmente será necessário extrair o refrigerante e voltar a encher o sistema. No entanto, existem ferramentas Fig 1 com as quais é possível substituir a válvula com o sistema cheio de refrigerante (desde que o espaço de acesso seja suficiente).
  • A ferramenta de substituição do núcleo da válvula bloqueia o pórtico de assistência, permitindo que a válvula avariada seja extraída e a nova montada. Em seguida, a ferramenta de substituição pode ser retirada do sistema.

NOTA: Não utilize válvulas de pneu comuns para prestar assistência a um sistema de ar condicionado. Quando entra em contacto com refrigerante, o material de vedação das válvulas de pneu deteriora-se rapidamente.

Tubo de orifício fixo

  • O tubo de orifício separa os lados da alta e da baixa pressão do circuito do refrigerante. Pode ficar obstruído por partículas metálicas ou sujidade.
  • O tubo de orifício não pode ser assistido e a sua limpeza não é aconselhável.
  • O tubo de orifício fixo tem de ser substituído sempre que se verificar uma das seguintes condições:
    • Existe uma restrição ou obstrução no filtro do tubo de orifício.
    • O corpo do tubo de orifício está partido.
    • O compressor foi substituído devido a desempenho inadequado ou a danos internos.

Desmontar

Fig 2

Fig 3

  • Extraia o refrigerante e desligue o tubo do refrigerante de alta pressão.
  • Para desmontar o tubo de orifício poderá ser necessário usar uma ferramenta especial Fig 2. Utilizando refrigerante, lubrifique o tubo de entrada do evaporador (ou o tubo do refrigerante) e as juntas tóricas do tubo de orifício, a fim de facilitar a desmontagem.
  • Siga as instruções do fabricante da ferramenta especial.

NOTA: NUNCA torça nem rode o tubo de orifício quando este se encontra dentro do tubo de admissão do evaporador, dado que poderia quebrar dentro do tubo.

  • Se o tubo de orifício tiver partido, poderá ser retirado com outra ferramenta de extracção. Fig 3.
  • Siga as instruções do fabricante da ferramenta especial.

Voltar a montar

Fig 4

NOTA: É extremamente importante montar um tubo de orifício do tamanho correcto, a fim de se obter uma capacidade de arrefecimento ideal.

  • Os tubos de orifício fixo têm cores de código que indicam o seu tamanho. Consulte as especificações do fabricante.
  • Lubrifique as juntas tóricas do tubo de orifício com óleo do refrigerante limpo.
  • Siga as instruções do fabricante da ferramenta especial.

Depósito/desumidificador, acumulador/desumidificador

O depósito/desumidificador ou o acumulador/desumidificador deve ser substituído sempre que se verificar uma das seguintes ocorrências:

  • O compressor foi substituído devido a danos internos.
  • A válvula de expansão foi substituída.
  • O condensador foi substituído.
  • A válvula do evaporador foi substituída.
  • O tubo de orifício fixo foi substituído.
  • O depósito/desumidificador ou acumulador/desumidificador foi perfurado.
  • O circuito do refrigerante foi aberto e exposto à atmosfera durante um período mais longo do que o necessário para se efectuar uma reparação menor.
  • Existem sinais de presença de humidade ou água no circuito do refrigerante.
  • O refrigerante está contaminado.

Válvula de expansão

  • A válvula de expansão pode ser verificada por meio de uma estação de serviço ou um jogo de manómetros do colector.
  • Se se verificar que, com o sistema de ar condicionado a funcionar, a diferença de pressão entre os lados da alta e da baixa pressão é muito grande, a válvula de expansão está permanentemente fechada e precisa de ser substituída.
  • Com o sistema de ar condicionado a funcionar, pulverize a cabeça do diafragma com um pulverizador de gelo e observe os manómetros.
  • Funcionamento NORMAL:
    • Leitura do manómetro de alta pressão - aumenta ligeiramente
    • Leitura do manómetro de baixa pressão - baixa ligeiramente
  • Funcionamento ANORMAL:
    • Leitura do manómetro de alta pressão - não se altera
    • Leitura do manómetro de baixa pressão - não se altera

NOTA: Qualquer humidade ou água existente no circuito do refrigerante poderá congelar, o que afectará o desempenho da válvula de expansão.

  • Se for necessário limpar a válvula de expansão, utilize apenas um líquido de limpeza limpo. Não utilize ar comprimido, dado que este pode estar contaminado com água.

A válvula de expansão deve ser substituída sempre que:

  • O compressor foi substituído devido a danos internos.
  • O circuito do refrigerante tiver sido contaminado com matérias estranhas.

Compressor

  • Na sua maioria, os compressores devem ser deixados ao cuidado de especialistas, dado que será necessário utilizar ferramentas e equipamento especiais; no entanto, a embraiagem magnética e a polia podem ser substituídas e a sua folga ajustada.

Desmontar e montar a embraiagem magnética

Fig 5

NOTA: Estas instruções são gerais e não se aplicam a todas as marcas e modelos.

Desmontar

  1. Desmonte a porca de fixação do disco de fricção [1].
  2. Utilizando um saca apropriado, desmonte o disco de fricção [2].
  3. Desmonte os calços (quando aplicável) [3] e o freio [4].
  4. Utilizando um saca apropriado, desmonte a polia de accionamento [5].
  5. Desmonte o freio [6] (algumas marcas usam parafusos) e a bobina de campo [7].

Voltar a montar

  1. Monte os componentes pela ordem inversa à da desmontagem.
  2. Verifique a folga e, se necessário, ajuste-a.

Verificar e ajustar a folga

Fig 6

  • A folga da embraiagem magnética do compressor deve ser verificada durante os processos de manutenção normais.
  • Deverá igualmente ser verificada quando se volta a montar os componentes da embraiagem.
  • Uma folga mal ajustada pode causar:
    • Trabalhar pouco suave ou funcionamento intermitente.
    • Ruído anormal quando a embraiagem é engatada.
    • Ruído quando a embraiagem não está engatada.
    • Engate parcial e patinagem, com consequente mau desempenho do ar condicionado.
    • Desgaste prematuro da embraiagem.
  • Utilizando um apalpa-folgas, verifique a folga entre a polia de accionamento do compressor e o disco de fricção em vários pontos em torno da polia Fig 6.
  • Se a folga for ajustada com calços, desmonte o prato de fricção Fig 5 [2], acrescente ou retire os calços Fig 5 [3] que for necessário e volte a montar o disco de fricção.
  • Se a folga não puder ser ajustada com calços, poderá ser necessário utilizar ferramentas especiais para reposicionar o disco de fricção.

NOTA: Poderá obter as especificações sobre as folgas na secção de "Dados técnicos" do modelo em questão.

Inspecção do nível do óleo do sistema

  • Num sistema de ar condicionado novo, o compressor encontra-se cheio com óleo em quantidade igual à quantidade total do sistema.
  • À medida que o sistema funciona, o óleo mistura-se com o refrigerante e é distribuído pelo circuito do refrigerante.
  • Para verificar o nível do óleo do refrigerante é necessário extrair o refrigerante.

IMPORTANTE: O nível do óleo TEM de ser verificado sempre que:

  • Um componente do circuito do refrigerante é substituído.
  • O circuito do refrigerante é esvaziado e enchido.
  • Existam fugas no circuito do refrigerante.

Substituição de componentes

  • Quando se substitui um componente do circuito do refrigerante, a quantidade de óleo drenada desse componente tem de ser acrescentada ao componente novo.
  • Alguns fabricantes indicam a quantidade de óleo que deve adicionar-se a cada componente - consulte a secção de "Dados técnicos" do modelo em questão.
  • Se não for drenado óleo de um componente e se não existirem dados disponíveis, utilize a tabela abaixo como orientação sobre as quantidades a ser acrescentadas:
    • Condensador - 30 ml
    • Evaporador - 30 ml
    • Depósito/desumidificador - 12 ml
    • Acumulador/desumidificador - 12 ml
    • Tubos do refrigerante (total) - 30 ml

Esvaziar e encher o circuito do refrigerante

  • Quando o refrigerante é extraído do sistema, sai algum óleo misturado com ele.
  • Algum equipamento de extracção de refrigerante separa o óleo do refrigerante. Ao encher o sistema, o óleo extraído tem de ser substituído por óleo novo na mesma quantidade.
  • Se o equipamento que estiver a ser usado não separar o óleo do refrigerante, adicione a quantidade especificada pelo fabricante - consulte a secção de "Dados técnicos" do modelo em questão.
  • Se o fabricante não especificar a quantidade a ser acrescentada, acrescente cerca de 30 ml de óleo ao encher o sistema.

Fugas no circuito do refrigerante

  • Caso se tenha verificado uma fuga de refrigerante, deverá assumir-se que também se perdeu algum óleo.
  • Para determinar a quantidade de óleo existente no sistema, é necessário retirar e drenar o compressor ou (se aplicável) usar uma vareta de verificação do nível.
  • Os compressores com vareta de verificação do nível do óleo devem ser verificados como se segue: Extraia o refrigerante e retire o bujão de acesso. Utilize varetas especiais graduadas para verificar o nível do óleo.
  • Quando não existir vareta de verificação do nível do óleo, será necessário desmontar o compressor, drenar o óleo e voltar a encher o compressor.

NOTA: Assegure-se de que utiliza o óleo do tipo e da qualidade correctos. Consulte os "Dados técnicos" relativos ao modelo.

Uniões de bloqueio por mola

Fig 7

Fig 8

  • As uniões de bloqueio por mola Fig 7 são usadas como alternativa às uniões roscadas.
  • Para separar e desligar os tubos do refrigerante Fig 8 é necessário utilizar uma ferramenta especial (vários tamanhos, conforme o tubo do refrigerante a ser assistido).
  • Ao voltar a montar, substitua as juntas tóricas e lubrifique-as com óleo do refrigerante limpo.

Condensador

  • Não é possível prestar assistência ao condensador que, em caso de avaria, tem de ser substituído.
  • O condensador deverá ser inspeccionado regularmente, procurando-se sujidade e insectos mortos, que se acumulam nas alhetas.
  • O exterior do condensador deverá ser limpo regularmente, com cuidado para não danificar as alhetas.

NOTA: A restrição do caudal do ar que passa pelo condensador pode causar o sobreaquecimento do motor (o caudal de ar que passa pelo radiador também será reduzido).

Evaporador

  • Não é possível prestar assistência ao evaporador, que tem de ser substituído no caso de avaria.
  • Durante o funcionamento normal, o exterior do evaporador e o seu alojamento podem apresentar humidade (aquela retirada ao ar arrefecido).
  • A atmosfera húmida favorece o crescimento de bactérias no alojamento do evaporador, o que pode causar mau odor no habitáculo.
  • Se se sentir mau odor, o evaporador e o alojamento podem ser tratados com um desinfectante químico com acção desodorizante.
  • Estes desinfectantes químicos podem obter-se muito facilmente; utilizam-se pulverizando o evaporador directamente (obtendo acesso através do alojamento) ou por via da admissão de ar do aquecedor (existindo filtro de pólen, este deve ser retirado).

Filtro de pólen

Fig 9

  • Muitos dos modelos aqui incluídos são equipados com um filtro de pólen.
  • O filtro de pólen não pode ser limpo e deve ser substituído a intervalos regulares, de acordo com as recomendações do fabricante (consulte a secção sobre o modelo).
  • Se o filtro não for substituído regularmente, ficará obstruído e afectará o desempenho do sistema de aquecimento e ventilação.

Sistema eléctrico

Recomendações gerais

  • Os módulos electrónicos de controlo como, por exemplo, o módulo de controlo do motor ou o módulo de controlo do ar condicionado precisam de ser tratados com especial cuidado durante o diagnóstico de avarias. Estes módulos podem ser facilmente danificados por excesso de tensão ou inversão de polaridade. Sempre que possível, desligue-os antes de testar a continuidade de fios.
  • Alguns módulos de controlo do motor têm uma memória adaptável, que poderá ter de ser novamente carregada em caso de corte de energia.
  • Os fios e cabos eléctricos podem ser reparados sempre que tal é praticável; no entanto. certifique-se de que todas as reparações são devidamente isoladas e protegidas por um fusível da amperagem correcta.
  • NUNCA ponha o sistema de ar condicionado a funcionar com o circuito do interruptor de alta pressão ligado em ponte sem um jogo de manómetros do colector ligado.

NOTA: Muitos módulos electrónicos de controlo incluem autodiagnóstico e poderão apagar códigos de avaria registados se houver um corte de energia.

Utilização de multímetros

  • Para realizar a maior parte dos testes aqui descritos é necessário usar um ohmímetro ou um voltímetro. Normalmente estes são combinados com um multímetro.
  • Existem muitos aparelhos disponíveis, com uma vasta gama de especificações.

Verificação de tensão

Fig 10

  • Regule o aparelho de medição para TENSÃO.
  • Caso seja aplicável, regule o aparelho de medição para a escala correcta (na maioria dos multímetros modernos a selecção da gama é automática).
  • Ligue o cabo de teste preto ao terminal negativo a ser testado.
  • Cumpra as condições exigidas para o teste (ignição LIGADA, etc.)
  • Ligue o cabo de teste vermelho ao terminal positivo a ser testado.
  • Leia e registe o valor apresentado.

Verificar a resistência e a continuidade

Fig 11

Fig 12

  • Regule o aparelho de medição para RESISTÊNCIA.
  • Caso seja aplicável, regule o aparelho de medição para a escala correcta (na maioria dos multímetros modernos a selecção da gama é automática).
  • Ligue o cabo de teste preto ao cabo de teste vermelho e certifique-se de que aparece no aparelho de teste ZERO W

NOTA: Se não aparecer a mensagem ZERO W, consulte as instruções de funcionamento do aparelho.

  • Desligue toda a cablagem do componente.
  • Ligue o cabo de teste preto a um dos terminais a serem testados.
  • Ligue o cabo de teste vermelho ao outro terminal a ser testado.
  • Leia e registe o valor apresentado.
  • Se no mostrador do aparelho aparecer "ZERO" Fig 11 existe continuidade.
  • Se no mostrador do aparelho aparecer "INF" ¥ (infinito) Fig 12, NÃO existe continuidade.

Verificação de díodos

Fig 13

Fig 14

  • Regule o aparelho de medição para RESISTÊNCIA ou DÍODO.
  • Ligue o cabo de teste vermelho ao terminal positivo do díodo.
  • Ligue o cabo de teste preto ao terminal negativo do díodo.
  • O aparelho deverá indicar continuidade Fig 13.
  • Troque os cabos de teste; o aparelho de teste deverá agora indicar que NÃO há continuidade Fig 13.

NOTA: Se o aparelho de teste indicar continuidade em ambos os testes, o díodo está avariado.

Verificação de componentes

Módulos electrónicos de controlo

  • Não é possível testar módulos de controlo, excepto através do autodiagnóstico (quando existente).
  • No entanto, é possível verificar:
    • As entradas dos sinais.
    • As saídas dos sinais.
    • A cablagem.

NOTA: Para obter informações sobre o autodiagnóstico do módulo de controlo do ar condicionado, consulte a secção específica do modelo. Para obter informações sobre o autodiagnóstico do módulo de controlo do motor consulte a secção relevante.

Embraiagem magnética

NOTA: Se o nível do refrigerante estiver baixo, o compressor não funciona.

  • A embraiagem pode ser ligada com muitas configurações diferentes, conforme a marca e o modelo.

NOTA: Se a embraiagem não engatar com o motor a funcionar e o ar condicionado ligado, verifique o diagrama da cablagem para confirmar o seu modo de funcionamento ANTES do teste do sistema.

  • Os diagramas que se seguem mostram circuitos de compressores diferentes e como cada um dos diferentes tipos deve ser testado - antes de iniciar os testes consulte os diagramas da cablagem do modelo em questão.
  • Antes de testar o circuito verifique o estado de TODOS os fusíveis.
  • Execute os testes por ordem numérica, começando pelo multímetro .

Condições preparatórias

  • Os testes de tensão devem ser realizados com todos os componentes ligados e a ignição e o ar condicionado LIGADOS.
  • Quando o diagrama da cablagem for semelhante a Fig 16 [B] ou Fig 17 [C], os testes de tensão devem ser realizados com o motor a trabalhar.
  • Todos os testes de resistência devem ser realizados com o componente desligado.

Sistema de válvula de expansão - A

  • A embraiagem do compressor funciona com o motor desligado.

Fig 15

NOTA:
Execute os testes por ordem numérica, começando pelo multímetro .


Sistema de válvula de expansão - B

  • A embraiagem do compressor poderá funcionar apenas com o motor ligado.

Fig 16

NOTA:
Execute os testes por ordem numérica, começando pelo multímetro .


Sistema de válvula de expansão - C

  • A embraiagem do compressor poderá funcionar apenas com o motor ligado.

Fig 17

NOTA:
Execute os testes por ordem numérica, começando pelo multímetro .


Sistema de tubo de orifício fixo - D

  • A embraiagem do compressor funciona com o motor desligado.

Fig 18

NOTA:
Execute os testes por ordem numérica, começando pelo multímetro .

Chave dos diagramas da cablagem

CódigoDescrição dos componentes
A35 Módulo de controlo do motor
A63 Módulo de controlo do ar condicionado
B24 Sensor da temperatura do líquido de arrefecimento do motor
B53 Sensor da temperatura do evaporador do ar condicionado
K143 Relé da embraiagem do compressor do ar condicionado
S149 Interruptor principal do ar condicionado
S152 Interruptor de alta pressão do refrigerante do ar condicionado
S153 Interruptor de baixa pressão do refrigerante do ar condicionado
S341 Interruptor de pressão triplo do refrigerante do ar condicionado
V35 Díodo da embraiagem do compressor do ar condicionado
Y11 Embraiagem do compressor do ar condicionado
15 Interruptor da ignição - ignição LIGADA
30 Bateria +
31 Bateria -

NOTA:  
1. Todos os testes de tensão devem resultar em tensão da bateria. 
2. Todos os testes de resistência devem resultar em continuidade.

  • A resistência da embraiagem deve ser aquela especificada na secção referente ao modelo (quando indicada). Se não houver dados disponíveis, poderá assumir o seguinte para a maior parte dos (mas não todos os) veículos que utilizam um sistema eléctrico de 12 Volt: - aprox. 3-4 ?

Interruptores de pressão do refrigerante

Fig 19

  • Todos os circuitos de refrigerante do ar condicionado incluem um ou mais interruptores de pressão ou um sensor de pressão.
  • Não é possível prestar assistência a estes componentes, que devem ser substituídos quando avariados.
  • Para serem testados têm de estar montados no circuito do refrigerante e é necessário ligar um jogo de manómetros da pressão.
  • Existe frequentemente uma válvula Schrader, montada sob o interruptor Fig 19, que permite substituir o interruptor sem ser necessário esvaziar o sistema.

CUIDADO: Certifique-se de que usa óculos, luvas e vestuário de protecção adequados.

  • Se não tiver a certeza se o sistema possui esta válvula, esvazie o sistema antes de desmontar o interruptor.

Verificação

Fig 20

NOTA: Estas instruções são gerais e não se aplicam a todas as marcas e modelos.

Contactos de baixa pressão

  • Certifique-se de que a ignição está DESLIGADA.
  • Ligue um jogo de manómetros do colector às ligações de assistência de alta e de baixa pressão do refrigerante.
  • Verifique e registe a leitura do manómetro de baixa pressão.
  • Desligue a ficha múltipla do interruptor da pressão.
  • Utilizando um ohmímetro:
  • Verifique a resistência dos contactos de baixa pressão [1] e dos contactos de alta pressão [2] do interruptor de pressão.
Dados técnicos
PressãoResistência
Cerca de 3,5 bar Zero
Cerca de 2 bar inf

NOTA: Se a leitura do manómetro de baixa pressão for inferior a cerca de 4 bar, o nível do refrigerante está baixo.

Contactos de pressão do motor da ventoinha do condensador:

CUIDADO: Se o compressor NÃO DESLIGAR quando a pressão atingir os 30 bar, DESLIGUE imediatamente o ar condicionado e espere que a pressão baixe. Suspeite de uma avaria no interruptor de alta pressão.

  • Certifique-se de que a ignição está DESLIGADA.
  • Ligue um jogo de manómetros do colector às ligações de assistência de alta e de baixa pressão do refrigerante.
  • Ligue o motor.
  • LIGUE o ar condicionado.
  • Regule o interruptor do motor da ventoinha do aquecedor/ar condicionado para a velocidade máxima.
  • Regule a patilha de recirculação do aquecedor/ar condicionado para a posição de ar fresco.
  • Regule o(s) comando(s) da temperatura do aquecedor/ar condicionado para arrefecimento máximo.
  • Abra completamente todas as saídas de ventilação.
  • Verifique se os contactos do(s) motor(es) da ventoinha do condensador [3] fecham e se o(s) motor(es) da ventoinha funciona(m) à pressão especificada.
Dados técnicos
PressãoMotor da ventoinha do condensador
Acima de cerca de 15-19 bar LIGADO
Abaixo de cerca de 15-19 bar DESLIGADO

Contactos de alta pressão

CUIDADO: Se o compressor NÃO DESLIGAR quando a pressão atingir os 30 bar, DESLIGUE imediatamente o ar condicionado e espere que a pressão baixe. Suspeite de uma avaria no interruptor de alta pressão.

  • Certifique-se de que a ignição está DESLIGADA.
  • Ligue um jogo de manómetros do colector às ligações de assistência de alta e de baixa pressão do refrigerante.
  • Ligue o motor.
  • LIGUE o ar condicionado.
  • Regule o interruptor do motor da ventoinha do aquecedor/ar condicionado para a velocidade máxima.
  • Regule a patilha de recirculação do aquecedor/ar condicionado para a posição de ar fresco.
  • Regule o(s) comando(s) da temperatura do aquecedor/ar condicionado para arrefecimento máximo.
  • Abra completamente todas as saídas de ventilação.
  • Verifique e registe a leitura do manómetro de alta pressão.
  • Verifique se o compressor DESLIGA quando a pressão atinge o seu limite máximo.

NOTA: NOTA: A temperaturas ambientes ou se o sistema não estiver a funcionar bem, a pressão poderá não atingir o seu limite máximo.

Dados técnicos
PressãoCompressor
Acima de cerca de 28 bar DESLIGA
Abaixo de cerca de 23 bar LIGA

Notícias Automobilismo | Últimas Notícias do Mundo dos Autos

Tudo Sobre Transmissão | Visite Nossa Biblioteca Técnica Automotiva

  • Mecânica Básica
  • Como funciona um câmbio AT?
  • Transmissão Automática o Segredo!
  • Grande aula sobre Transmissão
  • Biblioteca do Reparador
  • Dados técnicos de Câmbios
  • Esquemáticas de Câmbios
  • Aulas básicas de reparação

Fale Conosco / Contato | Nossa Equipe Está Pronta para Ajudar

Email
Assunto
Mensagem
You are here: Página Inicial Você está: Biblioteca Você está: Ar condiconado Você está: Ar Condicionado - Procedimentos gerais de teste