Injeção Eletrônica - Procedimentos de teste

  • Todos os dados sobre pinos contidos nesta base de dados referem-se a um circuito fechado com todos os componentes ligados.
  • Os valores típicos constituem apenas um guia de orientação aproximado e não devem ser considerados valores específicos.
  • Os valores típicos devem ser medidos com o motor à temperatura normal de funcionamento, excepto se houver indicação em contrário.
  • Todas as tensões de teste são medidas ligando-se a sonda positiva do multímetro ao pino do módulo de controlo do motor (ECM) e a sonda negativa à massa ou a um segundo pino do módulo de controlo do motor.
  • As tabelas de dados sobre os pinos só incluem os pinos do módulo de controlo do motor ligados a um circuito. Os pinos não incluídos na tabela podem ter um fio ligado e mesmo uma saída de tensão passível de medição, mas não são usados.
  • Se tiver uma caixa de diagnóstico, ligue-a entre a ficha múltipla da cablagem e o módulo de controlo do motor.
  • Antes de efectuar quaisquer testes consulte a secção "Recomendações de segurança".

Procedimento de teste sem caixa de diagnóstico

  • Localize capítulo do modelo do fabricante, o nome do modelo, o ano de fabrico, o código do motor e o tipo de sistema de combustível.
  • Se for necessário, identifique a posição do módulo de controlo do motor no veículo, consultando para isso a secção de Localizações do módulo de controlo do motor (ECM).
  • Abra a tabela de dados sobre pinos apropriada.
  • Certifique-se de que a ignição está DESLIGADA.
  • Ligue sondas de teste estreitas finas ao multímetro.
  • Puxe o módulo de controlo do motor para fora para facilitar o acesso à(s) ficha(s).
  • Aceda ao lado do cabo da(s) ficha(s) múltipla(s) retirando a cobertura ou o guarda-pó.
  • Certifique-se de que a(s) ficha(s) múltipla(s) do módulo de controlo do motor se encontra(m) bem ligada(s).
  • Identifique a localização do(s) pino(s) a ser testado(s) consultando o diagramas das fichas múltiplas no início da tabela de dados sobre pinos indicada.
  • Ligue a sonda de teste entre o terminal do módulo de controlo do motor e um bom ponto de massa ou um segundo terminal do módulo de controlo do motor (indicado entre parênteses), a partir do lado do cabo da ficha.
  • CUIDADO: evite curto-circuitar à massa um terminal com corrente utilizando a sonda de teste, dado que tal poderá causar danos no módulo de controlo do motor, na cablagem e no sensor.
  • Cumpra as condições exigidas (por ex. ignição LIGADA, motor a rodar, 3000 r.p.m., etc.).
  • Meça os sinais nos pinos seleccionados e compare os resultados com os dados fornecidos.
  • Se o teste envolver um padrão em forma de onda, consulte a secção de Testes com o osciloscópio.
  • Se alguma das leituras do teste estiver incorrecta, consulte os diagramas da cablagem e os procedimentos de teste de componentes na secção do CD sobre Gestão do motor.
  • Confirme o êxito das reparações voltando a verificar os dados sobre os pinos.

Procedimento de teste com caixa de diagnóstico

  • Localize capítulo do modelo do fabricante, o nome do modelo, o ano de fabrico, o código do motor e o tipo de sistema de combustível.
  • Se for necessário, identifique a posição do módulo de controlo do motor no veículo, consultando para isso a secção de Localizações do módulo de controlo do motor (ECM).
  • Abra a tabela de dados sobre pinos apropriada.
  • Certifique-se de que a ignição está DESLIGADA.
  • Se for necessário, puxe o módulo de controlo do motor para fora para facilitar o acesso à(s) ficha(s) múltipla(s).
  • Desligue a(s) ficha(s) múltipla(s) da cablagem do módulo de controlo do motor.
  • Ligue a cablagem em T entre o módulo de controlo do motor, a caixa de diagnóstico e a cablagem do veículo.
  • Coloque o cartão de sobreposição apropriado na caixa de diagnóstico (consulte as instruções do fabricante do equipamento).
  • Ligue sondas de teste apropriadas ao multímetro.
  • Certifique-se de que as fichas múltiplas do módulo de controlo do motor e da caixa de diagnóstico estão bem ligadas.
  • Ligue a sonda de teste entre o terminal da caixa de diagnóstico e um bom ponto de massa ou um segundo terminal da caixa de diagnóstico.
  • CUIDADO: evite curto-circuitar à massa um terminal da caixa de diagnóstico com corrente utilizando a sonda de teste, dado que tal poderá causar danos no módulo de controlo do motor, na cablagem e no sensor.
  • Cumpra as condições exigidas (por ex. ignição LIGADA, motor a rodar, 3000 r.p.m., etc.).
  • Meça os sinais nos pinos seleccionados e compare os resultados com os dados fornecidos.
  • Se o teste envolver um padrão em forma de onda, consulte a secção de Testes com o osciloscópio.
  • Se alguma das leituras do teste estiver incorrecta, consulte os diagramas da cablagem e os procedimentos de teste de componentes na secção do CD sobre Gestão do motor.
  • Confirme o êxito das reparações voltando a verificar os dados sobre os pinos.

Notícias Automobilismo | Últimas Notícias do Mundo dos Autos

Tudo Sobre Transmissão | Visite Nossa Biblioteca Técnica Automotiva

  • Mecânica Básica
  • Como funciona um câmbio AT?
  • Transmissão Automática o Segredo!
  • Grande aula sobre Transmissão
  • Biblioteca do Reparador
  • Dados técnicos de Câmbios
  • Esquemáticas de Câmbios
  • Aulas básicas de reparação

Fale Conosco / Contato | Nossa Equipe Está Pronta para Ajudar

Email
Assunto
Mensagem
You are here: Página Inicial Você está: Biblioteca Você está: Injeção Eletrônica Você está: Injeção Eletrônica - Procedimentos de teste