Injeção Eletrônica - Ferramentas e equipamentos


Recomendações gerais

Para realizar a maior parte dos testes aqui descritos é necessário usar um multímetro digital. 
Existem muitos instrumentos adequados, dentro de uma vasta gama de preços e especificações, tal como abaixo se descreve. 

Caixa de diagnóstico - 1

  • Sempre que for possível, deve usar-se uma caixa de diagnóstico para testar os sinais dos componentes ligados aos pinos.
  • Uma caixa de diagnóstico [1] é um meio de ligar o equipamento de teste aos pinos do módulo de controlo do motor sem ser necessário utilizar sondas na parte de trás da ficha múltipla da cablagem. É ligada por meio de um cabo adaptador [2] entre o módulo de controlo do motor [3] e a cablagem do veículo [4].
  • As ligações dos pinos estão ordenadas numericamente em filas e têm fichas de ligação grandes, permitindo assim que os cabos de teste sejam ligados a um circuito com segurança e evitando a possibilidade de ligação ao pino incorrecto em resultado de contagem errada.
  • A possibilidade de causar danos em componentes ou na cablagem através de curto-circuito à massa de pinos com corrente também se torna muito reduzida.
  • O factor limitador consiste na gama de cabos adaptadores. Existem vários fabricantes de caixas de diagnóstico, mas nenhum deles fornece uma gama de cabos completa, que abranja todos os modelos incluídos no CD.

    Caixa de diagnóstico - 1

Teste da ficha múltipla da cablagem do módulo de controlo do motor - 2

  • Se não se dispuser de caixa de diagnóstico e de cabos adaptadores adequados, os testes têm de ser feitos do lado do cabo da ficha múltipla da cablagem (2).
  • Para aceder aos terminais é necessário retirar a cobertura de protecção da ficha. São usadas muitas fichas de tipos diferentes na cablagem do módulo de controlo do motor; em 3 e 4 vêem-se dois exemplos.
  • Utilize o diagrama apropriado do lado da cablagem da ficha múltipla do módulo de controlo do motor e identifique o(s) pino(s) a ser testado(s).
  • Utilize apenas sondas de teste muito finas para aceder às ligações e meça o sinal entre o pino e a massa (2 [1]), ou entre dois pinos (2 [2]) do módulo de controlo do motor sempre que é indicado um segundo número de pino entre parênteses depois do primeiro.

    Teste da ficha múltipla da cablagem do módulo de controlo do motor - 2

    Teste da ficha múltipla da cablagem do módulo de controlo do motor - 3

    Teste da ficha múltipla da cablagem do módulo de controlo do motor - 4

Multímetros

  • Para medir a tensão e a resistência de componentes de um sistema recomenda-se que seja usado um multímetro de elevada impedância (10 KW/Volt no mínimo), que inclua uma escala de tensões de 0 - 20 V e uma escala de Ohm baixa (0 - 200) e alta (0 - 20 K).
  • Existem multímetros analógicos (5) e digitais (6) dentro de uma vasta gama de preços e especificações. Visto que o instrumento irá ser usado no ambiente severo da oficina, a aquisição de um à prova de choque será um bom investimento, que justificará a despesa extra.
  • Para além das escalas normais em volts, Ws e miliamperes, certas características como, por exemplo, a capacidade de ler frequências (Hz) e ciclos de operação (%) também serão úteis.

    Analógico - 5

    Digital - 6


Utilização de multímetros

Verificação de tensão

  • Ligue o cabo de teste negativo a um bom ponto de massa ou directamente ao terminal negativo da bateria.
  • Cumpra as condições exigidas para o teste (por ex. ignição DESLIGADA, ignição LIGADA, etc.)
  • Se o multímetro não seleccionar automaticamente a gama de tensões apropriada, faça-o (por ex. 0 - 12 V).
  • Ligue o cabo de teste positivo ao pino do módulo de controlo do motor que está a ser testado.

Verificação de continuidade

  • Certifique-se de que não existe tensão da bateria nos terminais de teste.
  • Seleccione a escala de resistência apropriada.
  • Ligue os cabos do multímetro um ao outro e certifique-se de que a leitura é zero (apenas multímetros analógicos).

    NOTA: Se o multímetro indicar zero (7) existe continuidade entre os dois pontos de teste. Se o multímetro indicar o ? de infinito, existe um circuito aberto (cabo partido, componente queimado, etc.) entre os dois pontos de teste.

  • Ligue os cabos do Wímetro a cada extremidade do componente ou cabo a ser testado.
  • Leia a resistência.

    NOTA: circuito aberto (fio partido, componente queimado, etc.) entre os dois pontos de teste.

    Indicação de continuidade - 7

    Indicação de circuito aberto - 8

Verificação de díodos

  • Para verificar um díodo, ligue o cabo negativo do multímetro ao lado positivo do díodo e o cabo positivo ao lado negativo do díodo. O multímetro deverá indicar continuidade (9).
  • Se as ligações do multímetro forem invertidas, o multímetro deverá indicar circuito aberto (10).
  • Se for indicada continuidade nos dois casos, o díodo está defeituoso.

    Indicação de continuidade - 9

    Indicação de circuito aberto - 10

Bomba de vácuo

      Para testar certos componentes como, por exemplo, sensores da pressão absoluta no colector, será necessário utilizar uma bomba de vácuo manual com indicador. Existem bombas de vácuo de diversos tipos, que são normalmente fornecidas com tubo flexível de ligação e uma série de adaptadores (11).

Bomba de vácuo - 11

Dispositivos de protecção de memória

      Dado o número crescente de dispositivos electrónicos que incorporam uma memória, sempre que a bateria é desligada o inconveniente causado é considerável, uma vez que se perde informação como códigos de segurança do rádio, pré-sintonizações, hora do relógio e memórias do módulo de controlo do motor.

Esta situação pode ser evitada através da utilização de uma fonte de alimentação alternativa como, por exemplo, dispositivos de protecção de memória, comercializados por vários dos maiores fabricantes de equipamento de teste.

Notícias Automobilismo | Últimas Notícias do Mundo dos Autos

Tudo Sobre Transmissão | Visite Nossa Biblioteca Técnica Automotiva

  • Mecânica Básica
  • Como funciona um câmbio AT?
  • Transmissão Automática o Segredo!
  • Grande aula sobre Transmissão
  • Biblioteca do Reparador
  • Dados técnicos de Câmbios
  • Esquemáticas de Câmbios
  • Aulas básicas de reparação

Fale Conosco / Contato | Nossa Equipe Está Pronta para Ajudar

Email
Assunto
Mensagem
You are here: Página Inicial Você está: Biblioteca Você está: Injeção Eletrônica Você está: Injeção Eletrônica - Ferramentas e equipamentos